sexta-feira, 28 de maio de 2010

ENCONTRO COM O PRESENTE
Sem esperar, o encontrei.
Antes de encontrá-lo já o havia acolhido.
Acolhendo-o, percebi-o em forma, cor, textura.
Percebendo-o, sonhei-o meu.
Sonhando-o, recebi-o em sua sensibilidade: essência frágil de imagem forte.
Recebendo-o, já o amava, pois em mim já era realidade.


Caixa amarela de sorriso infantil: clara timidez, aparente medo.
Delicadas fitas pretas de sutil encanto
em cachos dispostos, em lados opostos.
Essência vermelha: de humanidade, de coração, de amor.
Essência verde: de nova primavera, de novo começo.

Presente, casa, encontro, semelhança.
Poesia a quatro mãos, vida partilhada:
em palavras,
em metáforas,
em semânticas.

Detalhes compartidos:
em cores e dores,
iguais e diferentes,
semelhantes.

Sonhos comungados:
de beleza,
de missão,
de céu.

Um comentário: