domingo, 10 de janeiro de 2010

E por falar em saudade...

Saudade de quem não precisa de holofotes porque tem brilho próprio.
Saudade de quem fita o horizonte na certeza de que lá está a certeza.
Saudade de quem apresenta a beleza como um sabor a ser experimentado com os olhos.
Saudade de quem personifica o amor na valsa da vida.
Saudade de quem ainda nem foi, mas ficará em marcas e memórias.
Saudade de quem fez eternos dez minutos de encontro.
Saudade de quem abriu meu livro e o leu com olhos verdes.
Saudade de quem reconheceu minha essência nos passos vacilantes.
Saudade de quem escreveu comigo o magnificat de minha história: minha consagração.

3 comentários:

Regina disse...

Será que aqui me incluo?
Se forma sutil ou explicita?
Você tão bem sabe se expressar com as palavras... Palavras perfeitas que norteiam as minhas simples palavras...
Muito obrigada por você ser quem és, Vi Frutuoso, frutuoso dom em minha vida!
Amo você!
Rê.

paloma disse...

suas palacvras como sempre muito certas e incertas...
com todas e nenhuma resposta...
sua forma de escrever atrai e deixa curioso quem nunca prestou atençao ou tentou pensar o que e ser Viviane Frutuoso...
voce encanta as pessoas com suas palavras e gestos...

Carlinha Lacerda disse...

Tô muda!
Ta tudo tão mudado, e lindo!!!!
amo seu dom, e vc! Beijos!