quarta-feira, 11 de novembro de 2009


Fotografia




Hoje o mar faz onda feito criança


No balanço calmo a gente descansa


Nessas horas dorme longe a lembrança de ser feliz




Quando a tarde toma a gente nos braços


Sopra um vento que dissolve o cansaço


É o avesso do esforço que eu faço pra ser feliz




O que vai ficar na fotografia


São os laços invisíveis que havia




As cores, figuras, motivos


O sol passando sobre os amigos


Histórias, bebidas, sorrisos


E afeto em frente ao mar.




Quando as sombras vão ficando compridas


Enchendo a casa de silêncio e preguiça


Nessas horas é que Deus deixa pistas pra eu ser feliz




E quando o dia não passar de um retrato


Colorindo de saudade o meu quarto


Só aí vou ter certeza de fato


Que eu fui feliz




(Leoni e Léo Jaime)
Uma música de saudade...uma saudade musical...uma música de esperança...uma música de certeza: sou mais feliz porque tenho em minha história marcas dos sorrisos sinceros, dos abraços carinhosos e das palavras e silêncios compartilhados com vocês: Kil,Sandrinho,Rê e Vall, meus amigos-tesouros, distantes na estrada, mas na alma muito perto.
Amo-os profundamente.

Um comentário:

Intensidade disse...

Minha amiga...
...me senti extremamente honrada por seus comentários...mais uma vez seu amor me desconcertou....mesmo distante fisicamente, te sinto perto....dentro, em mim!!! Tuas marcas estão em minha essência mais profunda!!!!
Amo-te inteira e intensamente!!!
Saudades milllllllllllllllllll
Tua amiga Vall.